Psicologia

Neuropsicologia

Musicotepia

Fonoaudiologia

Fisioterapia

Educação Física

Terapia Ocupacional

Terapia Ocupacional

Click here to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Fonoaudiologia

Click here to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Educação Física

Click here to change this text. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Neuropsicologia

Algumas técnicas psicológicas utilizadas em nossa Clínica.

Avaliação Neuropsicológica

A Avaliação Neuropsicológica examina o quão bem o cérebro funciona quando desempenha determinadas funções, como atenção, linguagem, habilidades acadêmicas, humor,memória, inteligência, percepção, entre outras. Ela envolve o uso de instrumentos validados pelo Conselho Federal de Psicologia, que identifica e quantifica o funcionamento cognitivo do paciente.

Após o diagnóstico, o paciente é encaminhado para a Reabilitação Neuropsicológica, de acordo com o que o indivíduo necessita, sendo elas: reabilitação neuropsicológica,fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional, psicopedagogia, acompanhamento médico individualizado, entre outros.

Tal avaliação fornece dados objetivos e formula hipóteses sobre o funcionamento cognitivo do paciente, atuando como auxiliar no diagnóstico profissional, fornecendo dados que contribuam e direcionem para as escolhas do tratamento.
A partir desta avaliação Neuropsicológica é possível estabelecer tipos de intervenção, de reabilitação particular e específica para indivíduos.

Reabilitação Neuropsicológica

Após o diagnóstico, é possível realizar as intervenções necessárias, para que o paciente possa melhorar, compensar, contornar ou adaptar-se às dificuldades. As intervenções podem trabalhar diretamente com as funções cognitivas, como a memória, linguagem, atenção, etc, ou ainda no ambiente de convivência do paciente, junto de seus familiares, promovendo a melhora das funções cognitivas deficitárias e criação de estratégias.

Esta etapa do tratamento é realizada através dos programas PEI Básico, PEI 1 e COGMED.

PEI é a sigla utilizada para Programa de Enriquecimento Instrumental e busca desenvolver o potencial de aprendizagem do indivíduo e melhorar seu convívio social. Trata-se de uma tecnologia de intervenção cognitiva focada no desenvolvimento do potencial de aprendizagem. O programa é aplicado em mais de 50 países e traduzido para mais de 12 idiomas. Trata-se de um processo individualizado e focado nas especificidades de cada paciente. Os materiais do PEI são organizados em diferentes folhas de papel com exercícios diversos, assim como seus graus de dificuldade.

A terapia baseada no PEI foca nos três componentes da interação: o aprendiz, o estímulo e o mediador, a fim de aumentar a eficiência do processo de aprendizagem. O PEI busca produzir modificações nas estruturas cognitivas dos indivíduos, melhorando o potencial de aprendizagem, aumentando a eficiência mental e melhorando a qualidade do desempenho intelectual.

O COGMED é treinamento de memória operacional, que é a capacidade de armazenar informações na mente e utilizá-las dentro de um curto espaço de tempo para realizar tarefas. É ela que atua na melhoria da atenção, concentração e a resolução de problemas.

Presente em mais de 20 países, O COGMED é realizado por meio de exercícios pontuais e cognitivos, atua diretamente na capacidade de concentração, foco, controle de impulsos e diminuição do déficit de atenção. Apesar do tempo curto de tratamento, seus resultados são duradouros e muito eficazes. O COGMED é aplicado apenas através de um tutor, que garante a qualidade do treinamento.

Psicologia

Algumas técnicas psicológicas utilizadas em nossa Clínica.

Terapia Cognitivo

A Terapia Cognitivo Comportamental é aplicada em pessoas de todas as idades, de crianças a idosos. Trabalha as emoções e comportamentos do paciente, com foco em suas dificuldades atuais. Trata diferentes transtornos e busca melhorar sistematicamente tais problemas.

Esse tipo de terapia reflete uma forma de tratamento que tem como foco central os processos de percepção, atenção, representação, além de raciocínio e atribuição de significado.

A Terapia Cognitivo Comportamental procura reestruturar as emoções e comportamentos do paciente, a partir de um diagnóstico do paciente e seus problemas. Busca, inicialmente, devolver ao paciente a flexibilidade cognitiva, através das mudanças nas emoções e seus comportamentos. Ao longo do processo, atua diretamente sobre o paciente, promovendo, assim, sua reestruturação. Em paralelo a isso, o terapeuta utliza uma abordagem de resolução de problemas.

Análise do Comportamento Aplicada (ABA)

ABA é a sigla aplicada para Applied Behaviour Analysis, ou Análise Comportamental Aplicada. Trata-se de uma abordagem da psicologia comportamental que é aplicada principalmente em crianças com o desenvolvimento atípico. Trata-se do campo de ação com métodos planejados de intervenção, realizado por especialista em análise no comportamento aplicada. Diante da avaliação das dificuldades e habilidades, analisa-se os comportamentos-alvos e atua com intervenções, sendo elas:

Ampliação e aquisição de comportamentos deficitários ou inexistentes no repertório (em diferentes áreas: verbal, acadêmica e pré-acadêmica, social, de brincar, etc)

Diminuição de comportamentos em excesso e que são inadaptativos (restrição de interesses e motivação, comportamentos auto-estimulatórios – como as estereotipias motoras e vocais, birras, comportamentos agressivos em relação ao outro e a si mesmo).

Em conjunto, elas garantem uma melhora comportamental em diferentes ambientes, com diferentes pessoas, gerando uma inclusão social e escolar para a criança.

Essa metodologia observa, analisa e explica a associação entre o ambiente, o comportamento do paciente e sua aprendizagem. Consiste no reforço positivo, solicitações graduais, repetição e divisão de tarefas em pequenas partes. Crianças que recebem tal intervenção acabam obtendo resultados bastante significativos.

Para cada paciente são elaborados programas individuais e procedimentos de modificação de comportamento específicos. São dadas instruções, dicas, recompensas e as habilidades dos pacientes são estimuladas através do uso frequente de materiais.

Fonoaudiologia

.

HANEM

A abordagem HANEN é aplicada em crianças que muitas vezes possuem dificuldade de fala e, por isso, estimula a comunicação delas. O HANEN também é usado no tratamento de crianças com o desenvolvimento atípico. É voltado também aos pais, para que o processo comunicacional seja ainda mais eficaz.

PECS

O PECS é sistema de comunicação pela troca de figuras e também é aplicado em crianças com o desenvolvimento atípico. Através do PECS a comunicação é estimulada e se faz entender com mais facilidade, além de haver também o estímulo à fala através das figuras. O PECS também tem sido usado em tratamentos de sistemas de comunicação alternativos, ou seja, aqueles que não desenvolvem a fala.

ABA

O ABA é a Análise de Comportamento Aplicada e consiste na observação e modificação de comportamentos do paciente. Avalia as reações da criança e é feita de forma individualizada e intensiva. Utiliza procedimentos de ensinos especiais e é considerada a metodologia mais promissora quando falamos em autistas. O ABA procura proporcionar ao paciente uma vida independente e integrada à comunidade.

Abordagem das Boquinhas

A Abordagem Fonovisuoarticulatório, conhecido como Abordabem das Boquinhas, utiliza-se de estratégias fônicas (fonema/som) e visuais(grafema/letra), além das articulatórias (articulema/Boquinhas). Seu desenvolvimento foi alicerçado na Fonoaudiologia, em parceria com a Pedagogia. Tal abordagem é indicada para alfabetizar quaisquer crianças e mediar/reabilitar os distúrbios da leitura e escrita.

Nesta abordagem, a fala é ponto focal de todo o estudo. Assim, sua aplicação é diretamente ligada com o movimento da boca, trançando letras e aliando sons, enfatizando a memória e a sequência visual.

Através dessa abordagem as crianças aprendem com maior prazer, segurança e eficiência o uso significativo da leitura e escrita, além de adquirirem maior velocidade e consistência na sua aquisição.

Fisioterapia

Algumas técnicas psicológicas utilizadas em nossa Clínica.

HANEM

A abordagem HANEN é aplicada em crianças que muitas vezes possuem dificuldade de fala e, por isso, estimula a comunicação delas. O HANEN também é usado no tratamento de crianças com o desenvolvimento atípico. É voltado também aos pais, para que o processo comunicacional seja ainda mais eficaz.

PECS

O PECS é sistema de comunicação pela troca de figuras e também é aplicado em crianças com o desenvolvimento atípico. Através do PECS a comunicação é estimulada e se faz entender com mais facilidade, além de haver também o estímulo à fala através das figuras. O PECS também tem sido usado em tratamentos de sistemas de comunicação alternativos, ou seja, aqueles que não desenvolvem a fala.

ABA

O ABA é a Análise de Comportamento Aplicada e consiste na observação e modificação de comportamentos do paciente. Avalia as reações da criança e é feita de forma individualizada e intensiva. Utiliza procedimentos de ensinos especiais e é considerada a metodologia mais promissora quando falamos em autistas. O ABA procura proporcionar ao paciente uma vida independente e integrada à comunidade.

Abordagem das Boquinhas

A Abordagem Fonovisuoarticulatório, conhecido como Abordabem das Boquinhas, utiliza-se de estratégias fônicas (fonema/som) e visuais(grafema/letra), além das articulatórias (articulema/Boquinhas). Seu desenvolvimento foi alicerçado na Fonoaudiologia, em parceria com a Pedagogia. Tal abordagem é indicada para alfabetizar quaisquer crianças e mediar/reabilitar os distúrbios da leitura e escrita.

Nesta abordagem, a fala é ponto focal de todo o estudo. Assim, sua aplicação é diretamente ligada com o movimento da boca, trançando letras e aliando sons, enfatizando a memória e a sequência visual.

Através dessa abordagem as crianças aprendem com maior prazer, segurança e eficiência o uso significativo da leitura e escrita, além de adquirirem maior velocidade e consistência na sua aquisição.

Musicoterapia

.

HANEM

A abordagem HANEN é aplicada em crianças que muitas vezes possuem dificuldade de fala e, por isso, estimula a comunicação delas. O HANEN também é usado no tratamento de crianças com o desenvolvimento atípico. É voltado também aos pais, para que o processo comunicacional seja ainda mais eficaz.

PECS

O PECS é sistema de comunicação pela troca de figuras e também é aplicado em crianças com o desenvolvimento atípico. Através do PECS a comunicação é estimulada e se faz entender com mais facilidade, além de haver também o estímulo à fala através das figuras. O PECS também tem sido usado em tratamentos de sistemas de comunicação alternativos, ou seja, aqueles que não desenvolvem a fala.

ABA

O ABA é a Análise de Comportamento Aplicada e consiste na observação e modificação de comportamentos do paciente. Avalia as reações da criança e é feita de forma individualizada e intensiva. Utiliza procedimentos de ensinos especiais e é considerada a metodologia mais promissora quando falamos em autistas. O ABA procura proporcionar ao paciente uma vida independente e integrada à comunidade.

Abordagem das Boquinhas

A Abordagem Fonovisuoarticulatório, conhecido como Abordabem das Boquinhas, utiliza-se de estratégias fônicas (fonema/som) e visuais(grafema/letra), além das articulatórias (articulema/Boquinhas). Seu desenvolvimento foi alicerçado na Fonoaudiologia, em parceria com a Pedagogia. Tal abordagem é indicada para alfabetizar quaisquer crianças e mediar/reabilitar os distúrbios da leitura e escrita.

Nesta abordagem, a fala é ponto focal de todo o estudo. Assim, sua aplicação é diretamente ligada com o movimento da boca, trançando letras e aliando sons, enfatizando a memória e a sequência visual.

Através dessa abordagem as crianças aprendem com maior prazer, segurança e eficiência o uso significativo da leitura e escrita, além de adquirirem maior velocidade e consistência na sua aquisição.

Terapia Ocupacional

HANEM

A abordagem HANEN é aplicada em crianças que muitas vezes possuem dificuldade de fala e, por isso, estimula a comunicação delas. O HANEN também é usado no tratamento de crianças com o desenvolvimento atípico. É voltado também aos pais, para que o processo comunicacional seja ainda mais eficaz.

PECS

O PECS é sistema de comunicação pela troca de figuras e também é aplicado em crianças com o desenvolvimento atípico. Através do PECS a comunicação é estimulada e se faz entender com mais facilidade, além de haver também o estímulo à fala através das figuras. O PECS também tem sido usado em tratamentos de sistemas de comunicação alternativos, ou seja, aqueles que não desenvolvem a fala.

ABA

O ABA é a Análise de Comportamento Aplicada e consiste na observação e modificação de comportamentos do paciente. Avalia as reações da criança e é feita de forma individualizada e intensiva. Utiliza procedimentos de ensinos especiais e é considerada a metodologia mais promissora quando falamos em autistas. O ABA procura proporcionar ao paciente uma vida independente e integrada à comunidade.

Abordagem das Boquinhas

A Abordagem Fonovisuoarticulatório, conhecido como Abordabem das Boquinhas, utiliza-se de estratégias fônicas (fonema/som) e visuais(grafema/letra), além das articulatórias (articulema/Boquinhas). Seu desenvolvimento foi alicerçado na Fonoaudiologia, em parceria com a Pedagogia. Tal abordagem é indicada para alfabetizar quaisquer crianças e mediar/reabilitar os distúrbios da leitura e escrita.

Nesta abordagem, a fala é ponto focal de todo o estudo. Assim, sua aplicação é diretamente ligada com o movimento da boca, trançando letras e aliando sons, enfatizando a memória e a sequência visual.

Através dessa abordagem as crianças aprendem com maior prazer, segurança e eficiência o uso significativo da leitura e escrita, além de adquirirem maior velocidade e consistência na sua aquisição.

Educação Física

Educação Física

A abordagem HANEN é aplicada em crianças que muitas vezes possuem dificuldade de fala e, por isso, estimula a comunicação delas. O HANEN também é usado no tratamento de crianças com o desenvolvimento atípico. É voltado também aos pais, para que o processo comunicacional seja ainda mais eficaz.

PECS

O PECS é sistema de comunicação pela troca de figuras e também é aplicado em crianças com o desenvolvimento atípico. Através do PECS a comunicação é estimulada e se faz entender com mais facilidade, além de haver também o estímulo à fala através das figuras. O PECS também tem sido usado em tratamentos de sistemas de comunicação alternativos, ou seja, aqueles que não desenvolvem a fala.

ABA

O ABA é a Análise de Comportamento Aplicada e consiste na observação e modificação de comportamentos do paciente. Avalia as reações da criança e é feita de forma individualizada e intensiva. Utiliza procedimentos de ensinos especiais e é considerada a metodologia mais promissora quando falamos em autistas. O ABA procura proporcionar ao paciente uma vida independente e integrada à comunidade.

Abordagem das Boquinhas

A Abordagem Fonovisuoarticulatório, conhecido como Abordabem das Boquinhas, utiliza-se de estratégias fônicas (fonema/som) e visuais (grafema/letra), além das articulatórias (articulema/Boquinhas). Seu desenvolvimento foi alicerçado na Fonoaudiologia, em parceria com a Pedagogia. Tal abordagem é indicada para alfabetizar quaisquer crianças e mediar/reabilitar os distúrbios da leitura e escrita.

Nesta abordagem, a fala é ponto focal de todo o estudo. Assim, sua aplicação é diretamente ligada com o movimento da boca, trançando letras e aliando sons, enfatizando a memória e a sequência visual.

Através dessa abordagem as crianças aprendem com maior prazer, segurança e eficiência o uso significativo da leitura e escrita, além de adquirirem maior velocidade e consistência na sua aquisição.

×